Símbolos da JMJ serão enviados ao Vaticano em 15 dias

jmj1Em coletiva de imprensa realizada na manhã da última terça-feira (30), o arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta afirmou que os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude, a Cruz Peregrina e o Ícone de Maria, serão encaminhados à Roma nos próximos 15 dias e ficarão em uma capela reservada no Vaticano.

Diferente do que aconteceu no Brasil, quando os símbolos foram entregues aos representantes brasileiros, logo após o término da JMJ em Madri, em 2011, Cracóvia deverá seguir o mesmo procedimento de todas as demais jornadas. A cidade polonesa receberá os símbolos uma semana antes do Domingo de Ramos, no ano que vem, quando jovens brasileiros se encontrarão com os jovens de Cracóvia para entregar oficialmente os símbolos e trocar informações de balanço da JMJ Rio2013 com os preparativos e projetos da edição da JMJ em Cracóvia.

Dom Orani explicou ainda que, no caso do Brasil, a situação foi diferente porque o país tinha menos tempo para a organização da Jornada, visto que, por conta da realização da Copa do Mundo no Brasil em 2014, a Jornada Mundial da Juventude que tradicionalmente de 3 em 3 anos, foi realizada com um ano de antecedência.

O arcebispo também afirmou que a o tamanho territorial do Brasil e o grande número de arquidioceses nas quais os símbolos deveriam peregrinar, também foi um motivo para que o país já recebesse os símbolos em agosto de 2011 e começassem a peregrinar pelo estado de São Paulo.

Papa escolhe o tema da fraternidade para o Dia Mundial da Paz 2014

paz“Fraternidade, fundamento e caminho para a paz”: este é o tema do 47º Dia Mundial para a Paz, que será celebrado em 1º de janeiro de 2014, o primeiro do Papa Francisco.

De acordo com um comunicado do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, o Pontífice escolheu a fraternidade como tema já que “desde o início do seu ministério como Bispo de Roma, destacou a importância de superar a ‘cultura do descartável” e de promover a ‘cultura do encontro’, para caminhar rumo à realização de um mundo mais justo e pacífico”.

Diante dos inúmeros dramas que atingem a família humana, como pobreza, conflitos, criminalidade organizada e fundamentalismos, a fraternidade é fundamento e caminho para a paz.

Esses mesmos dramas e a cultura do bem-estar fazem perder o sentido da responsabilidade e da relação fraterna. Os outros, ao invés de nossos ‘semelhantes’, aparecem como antagonistas ou inimigos e muitas vezes como objetos. Não raramente, os pobres e os necessitados são considerados como um “fardo”, que impede o desenvolvimento. Ou seja, não são mais vistos como irmãos, chamados a compartilhar os dons da criação, os bens do progresso e da cultura.

Como afirmou em várias ocasiões o Santo Padre, é a fraternidade que pode vencer o difundir-se da globalização da indiferença e enraizar-se em todos os aspectos da vida, inclusive na economia, nas finanças, na pesquisa científica e na política.

 

Com informações Agência News.Va

Missa de 7º dia de falecimento será celebrada em memória de Ir. Marina

Ir. MarinaA Arquidiocese de Pouso Alegre e a Congregação das irmãs da Providência de GAP convidam a todos e todas a dedicarem orações pela alma de Ir. Marina, falecida no último domingo. A missa de sétimo dia será realizada no Convento da Providência, na rua Irmã Rafael, 138, no bairro Cruzeiro em Itajubá, no próximo domingo, dia 4, às 10h.

A celebração da Eucaristia no último domingo (28),dia da morte de Ir. Marina, foi presidida pelo Padre Ramon, pároco de Borda da Mata e concelebrada pelo Padre Antonio Carlos, que trabalhou com Ir. Marina como seminarista e veio representando a Diocese de Campanha, a pedido de Dom Diamantino.

Nascida em Borda da Mata aos 14 de dezembro de 1926, Irmã Marina dedicou sua vida ao serviço ao Reino. Em 67 anos de vida consagrada, trabalhou em inúmeras comunidades e em nossa arquidiocese deixou seu legado na Pastoral Bíblico-Catequética, a qual foi coordenadora arquidiocesana nos anos 70. Saiu, incansável, ministrando formação aos catequistas e organizando a catequese em inúmeras paróquias.

Também foi uma das fundadoras, juntamente com Monsenhor Mauro Tommasini, pela instauração da Renovação Carismática Católica em nossa arquidiocese no final da década de 70. Ajudou a promover vários seminários de formação, até mesmo congressos nacionais sobre o movimento que surgia no país.

Amigos e amigas de missão, fazem côro às palavras de Ir. Maria Inês, provincial da Congregação, sobre a pessoa de Ir. Marina:

“Em todos os lugares por onde passou deixou marcas de sua alegria, de seu ardor missionário, de sua dedicação, de seu interesse pela vida das paróquias e de sua grande devoção à Virgem Maria. Grande era seu empenho pela Infância Missionária.

Sua maneira de ser, simples, bondosa, delicada, alegre, disponível, humana, tornaram felizes muitas pessoas. (…)

 

Santa Rita de Caldas prepara festa de sua Padroeira

A partir do próximo sábado, a Paróquia de Santa Rita de Caldas estará em festa. Tem início os preparativos para o dia de Santa Rita de Cássia, padroeira do Município. Serão 15 dias de muita oração e convívio entre a comunidade.

Um dos destaques é a carreata com a imagem de Santa Rita de Cássia pelas ruas da cidade até a Igreja Matriz, onde será celebrada uma missa. A carreata ocorre dia 11 e tem início às 18h30.

No dia da Padroeira estão previstas 11 Celebrações Eucarísticas, sendo a primeira às 04h30 e a última às 19h30.

Veja a programação da festa

festa de santa rita (2)

Papa chega ao Vaticano e agradece a Nossa Senhora pelo bom êxito da JMJ

Chegada_Roma_JMJO Papa Francisco chegou, na manhã desta segunda-feira, ao aeroporto romano de Ciampino, precisamente, às 11h24, concluindo assim a primeira Viagem Apostólica Internacional de seu Pontificado, viagem esta que o levou ao Brasil para a tão esperada Jornada Mundial da Juventude no Rio.

Ao chegar a Roma, antes de transferir-se para o Vaticano, o Santo Padre dirigiu-se imediatamente à Basílica de Santa Maria Maior, para agradecer a Nossa Senhora pelo bom êxito da JMJ no Rio de Janeiro. Segundo informações do Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Padre Federico Lombardi, o Papa se deteve por dez minutos, em oração, diante do altar da Virgem.

O Bispo de Roma colocou aos pés da imagem de Nossa Senhora uma camisa com as cores do Brasil e uma bola recebidas no Rio de Janeiro.

Durante a viagem de retorno do Rio de Janeiro para Roma, o Pontífice concedeu uma longa entrevista aos jornalistas, que com ele viajavam no mesmo avião. Em cerca de quase uma hora e meia, o Papa fez um balanço da sua viagem, falando, em italiano, com total liberdade aos jornalistas:

“Boa noite e muito obrigado! Esta foi uma viagem linda e me fez muito bem espiritualmente. Estou bastante cansado, mas com o coração alegre… Encontrar as pessoas faz bem, porque o Senhor trabalha em cada um de nós, trabalha em nosso coração: a sua riqueza é tão grande, que podemos receber muitas coisas boas dos outros. Esta é uma primeira coisa, deste balanço! Depois, quero dizer que a bondade do povo brasileiro é enorme! Seu coração é realmente grande! É um povo amável! Um povo que adora fazer festa! E, apesar do seu sofrimento, encontra sempre um jeitinho para ver os aspectos positivos em tudo! Enfim, é um povo alegre, apesar de sofrer tanto! A alegria dos brasileiros é contagiosa”.

Continuando a fazer um balanço da sua viagem, o Papa Francisco falou ainda sobre a preocupação acerca da sua segurança pessoal, por parte dos organizadores:

“Estava tudo cronometrado… Mas, era bonito… Se pensava só na segurança… aqui, ali…. mas tudo foi tão espontâneo nestes dias no Rio de Janeiro, tanto que a hipótese da segurança passou em segundo lugar. Com menos segurança e sem carro blindado, eu pude estar mais próximo do povo, abraçá-lo, cumprimentá-lo, sem carro blindado… A segurança consiste em confiar no povo! É verdade, a gente sempre corre o risco de encontrar algum louco, que pode pôr em risco a vida. Mas, o Senhor sempre está presente… blindar o espaço entre o Bispo e seu povo é uma loucura! Mas, eu prefiro esta loucura de estar entre seu povo, livremente; o contato com as pessoas faz sempre bem. E referindo-se à organização e à infraestrutura dos diversos momentos da JMJ, como a parte artística, religiosa, catequética, litúrgica, o Santo Padre disse que tudo foi muito lindo! Os brasileiros têm uma grande capacidade de se exprimir na arte… fizeram coisas maravilhosas! E aí, o Papa recordou sua visita a Aparecida: “Para mim, foi uma experiência religiosa muito forte. Lembrei-me da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, Conferência esta realizada em Aparecida. Eu queria ir ali, de forma privada, escondida, só para rezar. Mas, como fazê-lo diante de toda uma multidão de peregrinos e romeiros que vão para lá…”.

Neste contexto, o Santo Padre agradeceu pelo serviço prestado pelos jornalistas, durante a JMJ, apesar de ele mesmo não ter tido tempo de ler os jornais ou ver a televisão. Mas, pelo que lhe disserram, a mídia fez um bom trabalho. Eis o motivo pelo qual o Papa agradeceu pela preciosa colaboração da mídia.

Por fim, Papa Francisco falou sobre o número de jovens que participaram da JMJ. O Governador do RJ, disse o Papa, “falava de cerca de 3 milhões. Nem acredito! Mas, de fato, do altar, pude ver que toda a Praia de Copacabana, que tem cerca de 4 quilômetros, estava completamente lotada”! E, segundo as informações do arcebispo do RJ, Dom Orani João Tempesta, os jovens representaram 178 nações!

 

Com  informações Agência News.Va

Pastoral do Batismo organiza encontro Arquidiocesano

Conforme o Planejamento Anual,todas as paróquias são convidadas para participar do Dia Arquidiocesano de Formação da Pastoral do Batismo, que será dia 09 de junho, no Seminário Arquidiocesano, das 08h30 às 16h30.
O encontro será com a assessora Marlene Silva pela parte da manhã e terá como tema: “A vocação do catequista do Batismo”. Já no período da tarde, o encontro ficará com a assessoria do coordenador da Pastoral Familiar Arquidiocesana, senhor Takumi, que refletirá sobre “A família”.
Cada paróquia deve encaminhar cinco representantes da Pastoral do Batismo, os quais, posteriormente, deverão partilhar todo o conteúdo apreendido. A organização do encontro pede a contribuição de R$ 20,00 por participante.
Favor confirmar o número de participantes de sua paróquia com Lucimara, na Secretaria de Pastoral, até dia 26 de maio pelos telefones 3421-1248, 9807-4610(Vivo)  ou pelo e-mail [email protected]

Equipes Paroquiais de Assessoria têm encontro marcado para o dia 30

círculos bíblicosA Pastoral Arquidiocesana convida todas as Equipes Paroquias de Assessoria para o encontro no próximo domingo, 30, no Seminário Arquidiocesano. O tema para a reflexão será o trabalho com os Círculos Bíblicos. O encontro será coordenado pelo biblista Afonso Dias, que apresentará noções, motivações e pistas sobre o Evangelho de Lucas. O encontro terá início às 08h e o término está previsto para às 16h. Os coordenadores dos Círculos Bíblicos nas paróquias também são convidados.
O investimento é de R$ 18,00 por pessoa. São convocados 3 membros da Equipe de Assessoria e outros 2 dos grupos de reflexões de cada Paróquia. As inscrições devem ser feitas até o dia 26, quarta-feira, pelos emails

(35) 3421-1248 ou 9807-4610.
Neste dia também serão entregues o material do mês vocacional.
Programação:
DIA 30 DE JUNHO DE 2013 (DOMINGO)
Horário: das 8h às 16h
Local: Seminário Arquidiocesano
Colaboração para despesas: R$ 18,00
Trazer: BÍBLIA  e material de anotação
São convocados 3 membros da Equipe Paroquial de Assessoria e 2 membros dos Grupos de Reflexão
Inscrições até o dia 26 de junho (quarta-feira) pelos contatos da secretaria de Pastoral:

Dom Ricardo celebra aniversário de ordenação episcopal

Dom RicardoNo último domingo, 21, dia do Bom Pastor, a Arquidiocese de Pouso Alegre rendeu graças pelos 23 anos de ordenação episcopal de Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho, O.Praem. Para comemorar esse aniversário, uma Missa foi celebrada na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Pouso Alegre (MG).

“Foram muitas coisas bonitas que eu vivi e que eu pude presenciar pelo trabalho que exerci como arcebispo de Pouso Alegre”, disse o pastor, em entrevista a Web Rádio 13 de Maio.

Ouça homilia da missa
Veja mais fotos

A Eucaristia foi presidida pelo próprio arcebispo metropolitano e concelebrada pelos vigários da paróquia, padre Adilson Rocha e Padre João Luiz Ferreira Peçanha. Na ocasião, a comunidade paroquial também celebrou o primeiro aniversário de ordenação presbiteral de padre Adilson.

Para o sacerdote, este primeiro ano foi de muita aprendizagem. “Nós aprendemos a guiar, conduzir a comunidade nos trabalhos pastorais, então é um momento de fortalecimento do aprendizado”.

Em sua homilia, o concelebrante, padre João Luiz, manifestou a alegria de celebrar a data. “Hoje é um dia muito especial para a nossa comunidade paroquial, pois nós temos a graça, de juntos com o nosso pastor Dom Ricardo e o nosso vigário paroquial padre Adilson, nesta celebração eucarística, render graças a Deus pelas suas vocações”.

Dom Ricardo foi ordenado Bispo em Belo Horizonte (MG) em 1990 e designado Bispo de Leopoldina (MG). Em dezembro de 1996 tomou posse como o sexto Bispo e terceiro Arcebispo de Pouso Alegre. Este ano Dom Ricardo completa 46 anos de vida sacerdotal.

Padre Adilson foi ordenado por Dom Ricardo, no dia 21 de abril, na Paróquia São João Batista, em Cachoeira de Minas (MG). Desde sua ordenação ele trabalha na Paróquia de Fátima de Pouso Alegre.

 

Com informações de Éder Couto – Pascom Paróquia N.S. de Fátima
Fotos: Pupa Dias – Pascom Paróquia N.S. de Fátima

 

 

 

 

 

Monte Sião acolhe estrangeiros para a Jornada Mundial da Juventude

DSCN3842Monte Sião acolhe nesta semana 16 jovens chineses da Diocese de Macau. Os peregrinos ficarão no Município até o próximo dia 22 de julho, quando viajam para o Rio de Janeiro, onde participarão da Jornada Mundial da Juventude.

Os jovens estrangeiros estão acompanhados do missionário brasileiro padre Valnei Pedro Reghelin, que trabalha na China há 17 anos. Em Monte Sião eles estão hospedados na casa de algumas famílias e participarão de diversas atividades religiosas e culturais.

Nesta quarta-feira eles participaram de uma missa na comunidade São Marcos, no bairro Mococa, onde conheceram os 10 jovens do município que também estarão na JMJ.

 

 

 

Pe. Lombardi: “Viagem do Papa Francisco ao Brasil será emocionante”

Desenho_jornadaUma viagem muito significativa a seu continente com um programa denso de eventos, entre os quais uma visita a uma favela, a Vigília de oração com os jovens e a santa missa da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Desta forma, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, resumiu a visita apostólica do Papa Francisco ao Brasil, durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, no Vaticano.

O Porta-Voz apresentou o programa da primeira viagem apostólica internacional do Papa Francisco ao Rio de Janeiro, de 22 a 28 de julho, por ocasião da 28ª JMJ. O roteiro está acrescido de várias novidades, em vista do que estava previsto por seu predecessor, Bento XVI.

“O Papa Francisco recebe a herança de Bento XVI. A viagem já estava decidida, mas certamente o programa foi também adaptado, enriquecido por ulteriores eventos com a mudança de Pontificado. Para dar algum exemplo, a peregrinação a Aparecida, ou mesmo a visita à favela, ao hospital, o encontro com o Comitê do Celam. Esses são elementos que não estavam no calendário no primeiro projeto de viagem, elaborado segundo as possibilidades do Papa Bento XVI.”

Segunda-feira, 22 de julho, durante o voo para o Rio de Janeiro está previsto o habitual encontro com os jornalistas: “O encontro se terá, porém o Papa me disse que gostaria de fazê-lo de modo diferente. Não teremos o clássico esquema perguntas-respostas. Disse-me que tem a intenção de cumprimentar todos eles. Certamente será um belo encontro, amplo, cordial, porém não com a fórmula da entrevista com perguntas e respostas.”

O Papa chegará ao Rio de Janeiro na próxima segunda-feira, 22 de julho. Para os deslocamentos do Papa pela cidade será utilizado carro fechado para os trechos mais longos, e carro aberto para os trechos mais breves. Não estão previstos compromissos para a terça-feira, dia 23. Na quarta-feira começará um denso programa de encontros e celebrações:

“E será dedicado principalmente a essa peregrinação a Aparecida, fortemente querida pelo Santo Padre que irá à capela do Santuário, onde é conservada a imagem de Nossa Senhora. Depois, se transferirá para a nave da Basílica para a celebração da missa. Ao término, se deslocará para o Seminário “Bom Jesus”. Voltará ao Rio de Janeiro e irá diretamente a um hospital da venerável Ordem Terciária Franciscana, concluindo assim o dia de quarta-feira.”

Na quinta-feira – prosseguiu Pe. Lombardi – o Papa irá ao “Palácio da Cidade”, ou seja, à Prefeitura do Rio de Janeiro, onde abençoará as bandeiras olímpicas. Depois disso, o Papa irá à Comunidade de Varginha, uma favela. Durante o itinerário está previsto que entre numa das casas, onde terá um breve encontro com a família residente. Depois continuará seu itinerário até o campo de futebol e ali terá um encontro com a comunidade. Na parte da tarde se realizará a festa de acolhimento dos jovens em Copacabana, portanto, o primeiro grande encontro do Papa com os jovens da Jornada Mundial da Juventude.

Na sexta-feira – continuou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé – o dia começará com as confissões numa localidade que se chama Quinta da Boa Vista e está previsto que atenda a confissão de cinco jovens. Após as confissões, o Papa se deslocará para o Arcebispado.

O Papa e o Arcebispo irão à capela, cumprimentarão as irmãs e as pessoas da residência e depois irão à sacada central da residência arquiepiscopal para a recitação do Ângelus. Depois, o Papa entrará novamente na residência, cumprimentará o Comitê organizador e almoçará com 12 jovens. Na parte da tarde – considerando que se trata da sexta-feira – se terá a Via-Sacra e em cada estação se abordará um problema importante na perspectiva dos jovens.

O sábado começará com uma grande missa na Catedral do Rio de Janeiro, com os bispos da Jornada Mundial da Juventude, os sacerdotes, os seminaristas e os religiosos. Após esta missa, o Papa irá imediatamente ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro onde haverá o encontro com a classe dirigente do Brasil. Depois disso, o Papa terá um encontro e almoço com os cardeais e bispos do Brasil.

Na parte da tarde se deslocará para o lugar onde se realizarão a Vigília de oração e a missa conclusiva da Jornada Mundial da Juventude. Trata-se de uma área que foi batizada como “Campus Fidei”, na localidade que se chama Guaratiba, precisou Pe. Lombardi.

Após a Vigília de oração o Papa retornará ao Sumaré, e os jovens ficarão no Campus Fidei. Na manhã seguinte, domingo, o Papa voltará ao Campus Fidei e, às 10h, teremos a missa conclusiva, a grande missa conclusiva da Jornada Mundial da Juventude. No final será anunciado o lugar da próxima edição da JMJ.

Padre Lombardi lembrou que o Papa Francisco será o terceiro Pontífice a visitar o Brasil: “João Paulo II esteve quatro vezes, Bento XVI uma vez. Agora, na primeira viagem apostólica internacional de Francisco, o terceiro Papa a visitar o Brasil. O Papa foi convidado pelos bispos organizadores e promotores da JMJ e o Papa Francisco confirmara imediatamente, poucos dias após a sua eleição, que faria esta viagem. Portanto, permitiu a toda a organização continuar trabalhando sem incertezas.”

Por fim, Pe. Lombardi deteve-se também sobre a situação no Brasil, por conta das manifestações das últimas semanas.

“Naturalmente, sabemos que há esta situação nas últimas semanas, nos últimos tempos, com manifestações. Muitos se perguntam se haverá tais manifestações também por ocasião da visita do Papa. Não se sabe. Temos confiança total, como sempre, também na capacidade por parte das autoridades governamentais de gerir de modo crível e bem estas situações. Portanto, iremos com total serenidade, sabendo que estas manifestações não têm nada de específico em relação ao Papa e à Igreja.”

 

Com informações da CNBB