Faça o download do material utilizado na formação dos Comipa’s

DSCN2853Ocorreu neste domingo, 29, no Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora Auxiliadora, em Pouso Alegre, o encontro dos Conselhos Missionários Paroquiais da Arquidiocese de Pouso Alegre. Cerca de 60 representantes de diversas paróquias estiveram presentes para esse dia de formação e espiritualidade.

A assessoria do encontro ficou sob a responsabilidade do padre José Geraldo, da diocese de Itabira e Coronel Fabriciano, que tem uma grande experiência na dimensão missionária, e atua com o Pe. Luís Mosconi no trabalho das Santas Missões Populares.

O tema do encontro foi a dimensão missionário e as missões populares. Segundo padre José Geraldo,

Padre José Geraldo: "É uma missão permanente"
Padre José Geraldo: “É uma missão permanente”

a missão é de Deus, que nos convida a anunciar o Reino. Ele ressaltou a importância de toda a Igreja, com suas pastorais e movimentos, ser missionária. “É uma missão permanente”, reforçou.

Em um momento da sua apresentação, uma frase chamou muito a atenção de todos os participantes. “Preguem o Evangelho com ações e, se for necessário, usem também as palavras”. (São Francisco de Assis).

No período da tarde, após o almoço, os participantes puderam partilhar seus desafios e expectativas para a realização das missões nas paróquias. O encontrou encerrou-se com a celebração da Eucaristia, presidida pelo próprio padre José Geraldo e concelebrada pelo padre Reinaldo dos Santos, assessor do Conselho Missionário Diocesano.

Galeria de imagens

 

 

 

 

Papa Francisco divulga tema da Jornada das Comunicações Sociais

992845_419243561517030_1131887563_nO ser humano se expressa acima de tudo na capacidade de comunicar. Na comunicação e através dela podemos, de fato, encontrar outras pessoas, expressar o que somos, o nosso pensamento, o que acreditamos, como queremos viver e, talvez o mais importante, aprendemos a conhecer as pessoas com as quais somos chamados a viver. Uma tal comunicação requer honestidade, respeito recíproco e compromisso para aprender uns com os outros, exige a capacidade de saber dialogar respeitosamente com as verdades dos outros. Muitas vezes, de fato, o que inicialmente poderia aparentar uma “diversidade” revela a riqueza da nossa humanidade e na descoberta do outro encontramos igualmente a verdade do nosso ser.

Na nossa época se está desenvolvendo uma nova cultura, favorecida pela tecnolocia, e a comunicação é em certo modo “amplificada” e “continua”. Somos desta maneira chamados a “Fazer redescobrir, no encontro pessoal e também através dos meios de comunicação social, a beleza de tudo o que está na base do nosso caminho e da nossa vida, a beleza da fé, a beleza do encontro com Cristo.”(Discurso do Papa Francisco aos participantes da Assembléia Geral do Pontificio Conselho para as Comunicaçõees Sociais, 21 Setembro de 2013).
Neste contexto, cada um de nós deveria acolher o desafio de ser autêntico, testemunhando os valores nos quais acredita, a sua identidade cristã, a sua experiência cultural, expresso com uma nova linguagem, para se chegar a partilha.
A capacidade de comunicar, reflexo da nossa participação no criativo, comunicativo e unificante Amor Trinitário, é um dom que nos permite de crescer nos relacionamentos interpessoais, que são uma riqueza na nossa vida, e de encontrar no diálogo uma resposta àquelas divisões que criam tensões no interior das comunidades e entre as nações.
A Era da Globalização impõe com força que a comunicação possa chegar aos lugares mais remotos do mundo real, mas também “nos ambientes criados pelas novas tecnologias, nas redes sociais, para fazer emergir uma presença… que escuta, dialoga, encoraja“. (Discurso do Papa Francisco aos participantes da Assembléia Geral do Pontificio Conselho para as Comunicaçõees Sociais, 21 Setembro de 2013), para que ninguém se sinta excluído.
A Mensagem para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais de 2014 quer explorar o potencial da comunicação, em um mundo sempre mais conectado e em rede, a fim de que as pessoas estejam mais próximas uma das outras e seja construído um mundo mais justo.
A Jornada Mundial das Comunicações Sociais, único dia mundial estabelecido pelo Concílio Vaticano II (“Inter Mirifica”, 1963), vem sendo celebrada em muitos países, sobre a recomendação dos bispos do mundo, no Domingo que antecede o Pentecostes (em 2014, dia 1 de junho).
A Mensagem do Santo Padre para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais vem sendo tradicionalmente publicada na ocasião da Festa de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas (24 Janeiro).

 

Criação da pró-paróquia do Senhor Bom Jesus. Veja as fotos

1209134_203381009840775_788230673_nNuma festiva celebração na noite deste sábado, 28,presidida pelo Arcebispo Metropolitano Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho, foi criada a Pró-paróquia do Senhor Bom Jesus, no município de Albertina.

Confira as fotos clicando aqui!

Os festejos começaram ainda em Jacutinga, com a saída de uma carreata com o andor do Senhor Bom Jesus até a cidade vizinha, Albertina, onde a população aguardava com festa e expectativa. Toda a documentação para a criação da pró-paróquia ficou sob a responsabilidade dos padres Jésus Benedito dos Santos e Vilson Moreira do Couto, pároco e vigário paroquial, respectivamente, da Paróquia Santo Antônio. Serão eles, também, que darão toda assistência religiosa à nova Pró-paróquia.

Albertina é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na microrregião de Poços de Caldas. A área é de 57,7 km².

A quase-paróquia do Senhor Bom Jesus de Albertina terá os seguintes limites: No estado de Minas1379446_203382213173988_1315743874_n Gerais, com a Paróquia de Santo Antônio de Jacutinga, em Jacutinga, e São Sebastião de Andradas, em Andradas, ambas da Arquidiocese de Pouso Alegre; no estado de São Paulo, com a Paróquia do Espírito Santo, em Pinhal, e a Paróquia Santo Antônio, em Santo Antônio do Jardim, SP, ambas da Diocese de São João da Boa Vista. Ela será composta por quatro comunidades urbanas: Senhor Bom Jesus, São Benedito, Santa Clara e Espírito Santo e duas comunidades rurais: Abertão de Cima e  Abertão de Baixo.

O Padre Vilson Moreira do Couto, vigário paroquial da paróquia Santo Antônio de Jacutinga, será o administrador indicado pelo senhor Arcebispo para estar à frente da quase-paróquia, que já possui casa paroquial, salão paroquial e um veículo próprio.

Todas as comunidades possuem capela, sendo que uma delas (Espírito Santo) ainda está em fase de construção. Sobre a organização pastoral Albertina possui CCP, CPAE, Comissão de Festa e várias pastorais atuando (Liturgia, Canto, Catequese, Dízimo, Batismo, Ministros Extraordinário da Eucaristia, Movimentos Marianos, Apostolado da Oração, Terço dos Homens, Pastoral das Exéquias, Coroinhas e Acólitos e Renovação Carismática Católica).

O Código de Direito Canônico
Ainda segundo o padre Jésus Benedito, o Código de Direito Canônico, no Cânon. 516 § 1, diz: “Salvo determinação contrária do direito, à paróquia se equipara a quase-paróquia, que é, na Igreja particular, uma determinada comunidade de fiéis confiada a um sacerdote como a pastor próprio, ainda não erigida como paróquia por circunstâncias especiais”.

Assim, o bispo ouvindo o conselho dos presbíteros pode criar a quase-paróquia, que se equipara a paróquia. Ela terá um pastor próprio e autonomia para caminhar.

O desmembramento de uma nova paróquia ou quase-paróquia  tem como finalidade facilitar na transmissão dos tesouros da fé ao povo de Deus, nos trabalhos pastorais e, além do mais, criar o sentimento de pertença das pessoas, facilitando na animação da fé, na participação das celebrações litúrgicas, na escuta da Palavra de Deus e celebração dos sacramentos, sobretudo o da Eucaristia.

 

Estiva se prepara para grandiosa festa da Padroeira

999992827_2251O município de Estiva se prepara para celebrar, entre os dias 30 e setembro e 11 de outubro, a tradicional e festiva dozena de sua padroeira, Nossa Senhora Aparecida. O tema deste ano será “Vivendo o Ano da Fé, formando comunidade viva e acolhedora”.

Na programação, todos os dias a reza do terço e da Consagração a Nossa Senhora na Igreja Matriz. No dia 30, primeiro dia, a chegada da Imagem Peregrina ocorre às 18h, no trevo da avenida Perimetral, seguida de carreata pelas ruas da cidade. Às 19h, santa Missa, presidida pelo padre Arquimedes Carvalho de Andrade.

No dia 12 de outubro, dia da festa, missas às 10h, 14h e 17h (essa, seguida de procissão). Ao meio dia sinos e foguetório. Já às 16h, oração do Santo Terço, com a presença dos homens.

 

Seminário inicia nova etapa de acompanhamento vocacional

MissaUma nova forma de acompanhar os futuros seminaristas da Arquidiocese de Pouso Alegre passou a ser aplicado pela Pastoral Vocacional Arquidiocesana. Trata-se do pré-propedêutico. Por cinco meses, sendo um final de semana por mês, os candidatos experimentam a vida do seminário. Eles participam dos trabalhos, dinâmicas e atividades, conhecendo um pouco mais sobre a vida eclesial e sobre a vida no seminário.

O segundo encontro deles ocorreu esse final de semana, entre os dias 27 e 29 de setembro, com a presença de 12 jovens dos municípios de Pouso Alegre (5), Paraisópolis (2), Santa Rita do Sapucaí (3), São Sebastião da Bela Vista (1), Maria da Fé e  Silvianópolis (1).

O acompanhamento é feito pela equipe formativa, com conversas individuais. Eles também realizaram um trabalho em grupo com uma psicóloga, além da convivência com os seminaristas.

Essa é uma fase importante, onde os formadores conseguem acompanhar de forma mais integral os candidatos para ingressarem no Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora Auxiliadora em 2014.

O próximo encontro será realizado entre os dias 1 e 3 de novembro.

Veja imagens

Papa: “Cristãos não evitam a Cruz, mas a enfrentam com paciência”

AudienciaGeral_17-04_4Os cristãos dão uma boa prova de si quando “sabem enfrentar humilhações com alegria e paciência”. Papa Francisco ressaltou este aspecto da vida de fé na missa celebrada na manhã desta sexta, 27, na Casa Santa Marta. O Papa alertou novamente para a “tentação do bem-estar espiritual”, que pode nos impedir “de amar plenamente Jesus Cristo”.

Francisco desenvolveu seu pensamento a partir do Evangelho de Lucas, no trecho em que Jesus pergunta aos discípulos o que as pessoas falam Dele e o que eles próprios pensam, até a resposta de Pedro: “O Cristo de Deus”. “Esta pergunta é dirigida também a nós”, disse o Pontífice.

“Foi o Espírito Santo que tocou o coração de Pedro para dizer quem é Jesus. Se é o Cristo, o Filho de Deus vivo, é um mistério… Quem o pode explicar? Se cada um de nós, na oração, disser ao Senhor: “Tu és Cristo, o Filho do Deus vivo”, Ele responderá “É verdade”.

“Jesus pede a Pedro que não revele sua resposta a ninguém e anuncia sua Paixão, morte e Ressurreição”, disse o Papa, recordando a reação do chefe dos Apóstolos, descrita no Evangelho de São Mateus, que declara: “Isso não acontecerá jamais”. “Pedro – comentou ainda o Papa – se assusta, se escandaliza, como tantos cristãos que dizem: “Isto nunca vai acontecer!”. Este é o modo para “seguir Jesus, para conhecê-lo apenas até um certo ponto”:

“E esta é a tentação do bem-estar espiritual. Temos tudo: temos a Igreja, temos Jesus Cristo, os Sacramentos, a Virgem Maria, tudo, um bom trabalho para o Reino de Deus; somos bons, todos. Porque pelo menos temos que pensar isso, porque se pensar ao contrário é pecado! Mas não é o suficiente; com o bem-estar espiritual até um certo ponto. Como o jovem que era rico: ele queria ir com Jesus, mas até um certo ponto. Falta essa última unção do cristão, para ser um cristão realmente: a unção da cruz, a unção da humilhação. Ele se humilhou até à morte, morte de tudo.

Esta é a pedra de comparação, a verificação da nossa realidade cristã: Eu sou um cristão de cultura do bem-estar? Eu sou um cristão que acompanha o Senhor até a cruz? O sinal é a capacidade de suportar as humilhações”.

O escândalo da Cruz, no entanto, continua a bloquear muitos cristãos. Todos – constata Papa Francisco – querem ressurgir, mas “nem todos” pretendem fazê-lo pelo caminho da Cruz. E, ainda mais, se queixam das injustiças ou afrontas sofridas, comportando-se ao contrário do que Jesus fez e pede para imitar:

“A verificação se um cristão é um cristão realmente é a sua capacidade de suportar com alegria e paciência as humilhações, já que isso é algo que não gostamos… Há muitos cristãos que, olhando para o Senhor, pedem humilhações para se assemelhar a Ele. Esta é a escolha: o cristão do bem-estar – que vai para o Céu, certo de salvar-se! – ou o cristão próximo a Jesus, pela estrada de Jesus”.

 

Com informações da Agência News.Va

Criação da quase-paróquia do Senhor Bom Jesus ocorre neste sábado

Albertina_IgrejaA partir do dia 28 de setembro, às 19h, o Arcebispo Metropolitano oficializá, durante Celebração Eucarística, a nova quase-paróquia da Arquidiocese de Pouso Alegre. Atendendo um antigo desejo dos fiéis do município de Albertina, será criada a quase-paróquia do Senhor Bom Jesus. O decreto está em fase de preparação, de acordo com o pároco de Jacutinga, padre Jésus Benedito dos Santos.

Albertina é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na microrregião de Poços de Caldas. A área é de 57,7 km².

A quase-paróquia do Senhor Bom Jesus de Albertina terá os seguintes limites: No estado de Minas Gerais, com a Paróquia de Santo Antônio de Jacutinga, em Jacutinga, e São Sebastião de Andradas, em Andradas, ambas da Arquidiocese de Pouso Alegre; no estado de São Paulo, com a Paróquia do Espírito Santo, em Pinhal, e a Paróquia Santo Antônio, em Santo Antônio do Jardim, SP, ambas da Diocese de São João da Boa Vista. Ela será composta por quatro comunidades urbanas: Senhor Bom Jesus, São Benedito, Santa Clara e Espírito Santo e duas comunidades rurais: Abertão de Cima e  Abertão de Baixo.

O Padre Vilson Moreira do Couto, vigário paroquial da paróquia Santo Antônio de Jacutinga, será o administrador indicado pelo senhor Arcebispo para estar à frente da quase-paróquia, que já possui casa paroquial, salão paroquial e um veículo próprio.

Todas as comunidades possuem capela, sendo que uma delas (Espírito Santo) ainda está em fase de construção. Sobre a organização pastoral Albertina possui CCP, CPAE, Comissão de Festa e várias pastorais atuando (Liturgia, Canto, Catequese, Dízimo, Batismo, Ministros Extraordinário da Eucaristia, Movimentos Marianos, Apostolado da Oração, Terço dos Homens, Pastoral das Exéquias, Coroinhas e Acólitos e Renovação Carismática Católica).

O Código de Direito Canônico
Ainda segundo o padre Jésus Benedito, o Código de Direito Canônico, no Cânon. 516 § 1, diz: “Salvo determinação contrária do direito, à paróquia se equipara a quase-paróquia, que é, na Igreja particular, uma determinada comunidade de fiéis confiada a um sacerdote como a pastor próprio, ainda não erigida como paróquia por circunstâncias especiais”.

Assim, o bispo ouvindo o conselho dos presbíteros pode criar a quase-paróquia, que se equipara a paróquia. Ela terá um pastor próprio e autonomia para caminhar.

O desmembramento de uma nova paróquia ou quase-paróquia  tem como finalidade facilitar na transmissão dos tesouros da fé ao povo de Deus, nos trabalhos pastorais e, além do mais, criar o sentimento de pertença das pessoas, facilitando na animação da fé, na participação das celebrações litúrgicas, na escuta da Palavra de Deus e celebração dos sacramentos, sobretudo o da Eucaristia.

 

Vem aí o Dia Nacional da Juventude 2013! Prepare…

cartaz do DNJ 2013O Dia Nacional da Juventude deste ano já está sendo organizado pela Subcomissão da Juventude da Arquidiocese de Pouso Alegre. Este ano, a celebração será realizada no dia 20 de outubro, entre às 08 e 17h, em Pouso Alegre, no Ginásio do Colégio São José (mesmo local do Bote Fé).

Em breve, mais informações. Aguarde!

Nota de Falecimento

 

ressurreição

Comunicamos o falecimento do Pai do Pe Pe. Octavio Oliveira Rocha, pároco da Paróquia São José em Toledo, MG. A celebração da missa exequial será às  às 17h na Paróquia de São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista .

“Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente”. (João 11,25-26)

É na firme esperança da ressurreição que expressamos nossos sentimentos nesse momento da passagem do querido pai de nosso irmão no ministério Pe. Octávio. Ao Pe. Octávio e a seus familiares nossos sentimentos de pesar!

Que nessa hora tão dolorosa nossa senhora venha ao encontro de todos para consolar, fortalecer e amparar!

Arquidiocese de Pouso Alegre

Igreja Católica: a instituição na qual os brasileiros mais confiam

sacerdotesUma pesquisa da Confederação Nacional do Transporte revela que, após a JMJ, a Igreja aparece como a instituição mais reconhecida no país. Cerca de 65% dos brasileiros confiam “sempre” ou “quase sempre” na Igreja. Após a visita do Papa Francisco ao Brasil e sua apoteótica participação na JMJ do Rio de Janeiro, a Igreja Católica recuperou confiança e prestígio entre os habitantes do gigante do sul e aparece nas pesquisas como a instituição mais reconhecida no país que tem o maior número de católicos do mundo.

Os recentes protestos no Brasil, contra o aumento das passagens e a favor da melhoria na educação – que deixaram pelo menos 5 mortos –, fizeram que o governo e o Congresso brasileiros caíssem drasticamente nos índices de satisfação.

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), realizada entre 31 de agosto e 4 de setembro, com cerca de 2 mil entrevistados (margem de erro de 2,2 pontos percentuais), mostrou que o Congresso é a instituição que gera menos confiança na população: apenas 14% dos brasileiros confia neste organismo “sempre” ou “na maioria das vezes”, contra uma maioria de 51% que não confia “nunca” e 33% que confia “poucas vezes”.

O governo encabeçado por Dilma Roussef é um pouco melhor avaliado, ainda que nem tanto assim: apenas 17% dos entrevistados confiam no governo “sempre” ou “na maioria das vezes”, mas 40% deles disseram não confiar “nunca”. Os efeitos dos protestos realizados nas ruas em junho e julho, inclusive durante a Copa das Confederações, são evidentes e não somente quanto ao governo federal, mas também aos estatais e municipais.

A justiça recebe a confiança de 28% dos brasileiros; a imprensa, 35%; e as forças armadas, 53,5%. Nos países da América Latina, ainda que o exército tenha muitas vezes ocupado o poder à força, os militares continuam sendo bem avaliados, e o Brasil não foi exceção.

Nem a Igreja Católica ficou para trás, desmentindo os presságios de que a Igreja no Brasil estaria sofrendo uma sangria profunda de fiéis, que estariam aderindo a outras confissões cristãs ou inclusive a seitas.

A Igreja Católica no Brasil é a mais favorecida na opinião dos entrevistados e, com a margem de erro antes citada, isso se aplica à população inteira. Cerca de 65% dos brasileiros confiam “sempre” ou “quase sempre” na Igreja, enquanto um escasso grupo de 12% afirma não confiar na Igreja “nunca”.

A pesquisa mostra certa tendência dos brasileiros a aprovar candidaturas políticas de religiosos: 38,7% de aprovação. Cerca de 28% votaria em um candidato que fosse indicado por líderes da sua Igreja, mas 66% não o faria.

Mais de 65% dos entrevistados se declararam católicos, enquanto 21% disseram ser evangélicos e 3,7%, espíritas.

 

Com informações do Portal a12.com