Paróquia lança novo boletim informativo

índice1A Paróquia São Sebastião de Senador Amaral lançou neste mês seu novo meio de comunicação com os fiéis e toda a população: é o boletim informativo “Ecoar”, organizado pela Pastoral da Comunicação sob a orientação do pároco, padre Douglas Aparecido Santos, e do seminarista Carlos César.

O boletim traz informações mensais das pastorais, movimentos e comunidades da Paróquia, além de reflexões sobre temas atuais.

 

 

 

 

CNBB decretará Ano Jubilar mariano a partir de outubro

Ano Jubilar de N Sra Apda

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) irá decretar um ano Jubilar mariano a partir de outubro de 2016. A notícia foi dada pelo Cardeal-arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis.

“Será um ano de graça, de modo especial para o Brasil: um momento de louvor e agradecimento especial a Deus por tudo aquilo que Ele tem feito por nós, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, nossa padroeira e nossa Rainha” disse o Cardeal.

Em Aparecida/SP, o novo Campanário do Santuário Nacional, obra que foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, será inaugurado no próximo dia 12 de outubro, abrindo o Ano Jubilar mariano em comemoração aos 300 anos da aparição.

Com isso, aumenta a expectativa pela possibilidade de o Papa Francisco retornar ao Brasil para participar das celebrações dos 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Santuário Nacional, em 2017.

Jardins do Vaticano terão imagem de Nossa Senhora

Enquanto isso, sábado, 3 de setembro, será inaugurada nos Jardins do Vaticano uma imagem da santa padroeira do Brasil. Uma grande delegação estará em Roma, liderada pelo Cardeal-arcebispo, Dom Raymundo Damasceno Assis. O arcebispo metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado, CSsR, fará parte dessa delegação.

Dom Raymundo reafirma que a devoção a Nossa Senhora faz parte da história do Brasil. “Maria sempre foi uma porta aberta ao conhecimento de Jesus; é o modelo de seguimento de Cristo, dos valores humanos que marcam a identidade religiosa do povo”.

Informações: Rádio Vaticano

Dia dos Catequistas é comemorado nas Paróquias

O quarto domingo de agosto, mês das vocações, a Igreja do Brasil dedica aos leigos e, em especial, aos catequistas. As Paróquias da Arquidiocese de pouso Alegre celebraram a data com Missas e diversos encontros, jantares e homenagens aos seus catequistas de crianças, jovens e adultos.

Nas fotos, o jantar realizado pela Paróquia São Francisco de Paula e Nossa Senhora de Fátima, de Ouro Fino, e o encontro do Setor Dourado, que reúne as paróquias de Poço Fundo, Carvalhópolis, São João da Mata, Turvolândia, Silvianópolis e Espírito Santo do Dourado.

 

Pe. Marcos Vinícius é ordenado pelas mãos de D. Majella

Ordenação Marcos Vinicius 2

No sábado, 27 de agosto, aconteceu a ordenação presbiteral do Padre Marcos Vinícius da Silva. Pela imposição das mãos do arcebispo metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado, CSsR, o novo sacerdote foi ordenado na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em Maria da Fé.

Dezenas de padres do clero de Pouso Alegre concelebraram a Eucaristia. Centenas de fiéis também participaram deste momento bastante significativo para a Igreja. Após a homilia, o ordenando foi interrogado sobre suas intenções de colaborar com o bispo, anunciando o Evangelho de Jesus Cristo, e ao responder “sim”, afirmou publicamente o propósito de aceitar os encargos, assim como jura obediência ao bispo.

Em seguida deu-se início a ladainha. Logo após, teve início a imposição das mãos e oração consecratória. No silêncio do coração, o bispo e todos os presbíteros presentes pediram a Deus pelo ordenando, que estava de joelhos, em silêncio. D. Majella impôs as mãos sobre a cabeça do ordenando, sendo seguido pelos presbíteros. Por fim, aconteceu a unção das mãos e a entrega do cálice e da patena, símbolos e instrumentos que indicam o ministério sacerdotal.

“Ele me ungiu para anunciar a Boa Nova (Lc 4,18).” Esse foi o lema escolhido pelo Pe. Marcos Vinícius para a sua ordenação. O novo sacerdote presidiu sua primeira Missa no dia 28 de agosto, em Maria da Fé.

Fotos: Emmanuelle Melo

 

D Majella nomeia Pe. Celso Diogo capelão

Pe Celso posse capelao

O arcebispo metropolitano de Pouso Alegre, D. José Luiz Majella Delgado, CSsR, nomeou Pe. Celso Antônio Lélis Diogo capelão arquidiocesano.

Emitido em 25 de agosto, o decreto de nomeação foi direcionado a todos os fiéis, em especial à direção, corpo clínico, funcionários e pacientes do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, Hospital Renascentista e Hospital e Maternidade Santa Paula.Pe Celso posse capelao2

A nomeação ocorreu em decorrência da aposentadoria do Monsenhor José Catarino Umbelino, a quem D. Majella penhoradamente agradeceu no decreto, pelo exercício de seus ministério junto a essas instituições.

Pe. Celso terá a função de formar e acompanhar os leigos e leigas que exercem o mandato de ministros extraordinários da distribuição da Sagrada Comunhão junto a esses hospitais e exercerá o ofício de Padre Colaborador na paróquia Santo Antônio, de Pouso Alegre.

No dia 26 de agosto, uma celebração eucarística, realizada nas dependências da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí, mantenedora do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, marcou o início dos trabalhos do novo capelão. O vigário-geral, Cônego Wilson Mário de Moraes, concelebrou a Santa Missa e leu o decreto de nomeação, dando posse ao novo capelão.

Fotos: Carla Xaxa

Madre Teresa de Calcutá será canonizada

Logo Canonização Madre Teresa

No domingo, 4 de setembro, o Papa Francisco canonizará Madre Teresa de Calcutá, na Praça São Pedro. Madre Teresa se tornará oficialmente a santa da caridade. Será um dos momentos mais importantes do Jubileu da Misericórdia.

O arcebispo de Pouso Alegre, D. José Luiz Majella Delgado, CSsR, estará no Vaticano e participará da cerimônia de canonização de Madre Teresa de Calcutá.

Madre Teresa é a fundadora da Congregação das Missionárias da Caridade. A Igreja celebrará a festa litúrgica da nova santa no dia 5 de setembro.

Milagre

O milagre atribuído à intercessão da Madre Teresa de Calcutá ocorreu no Brasil. Trata-se da cura inexplicável de um homem em Santos/SP, em 2008, e que não tem explicação científica. Foi comprovado pelos médicos e concedido por Deus por meio de Madre Teresa de Calcutá e aprovado pelo Conselho Teológico.

Madre Teresa de Calcutá

Vida e santidade

Madre Teresa nasceu Anjezë Gonxhe Bojaxhiu, em Skopje, Macedônia, no dia 26 de agosto de 1910 e faleceu em  Calcutá, no dia 5 de setembro de 1997. Sua família era de descendência albanesa. Aos 12 anos de idade, Anjezë sentiu o chamado de Deus e soube que tinha de ser uma missionária para espalhar o amor de Cristo. Com 18 anos ela deixou a casa paterna em Skopje e se juntou às Irmãs de Loreto, uma comunidade irlandesa de freiras com missões na Índia. Depois de poucos meses de treinamento em Dublin, ela foi enviada para à Índia, aonde fez seus votos iniciais de freira, em 24 de maio de 1931.

De 1931 até 1948, Madre Teresa ensinou no Colégio Santa Maria de Calcutá, porém o sofrimento e a pobreza, que observava fora das paredes do convento, causou-lhe profunda impressão. Em 1948 ela recebeu permissão de suas superioras para deixar a escola no convento para devotar-se ao trabalho entre os mais pobres entre os pobres nas “favelas” de Calcutá. Embora não tivesse recursos financeiros, pois dependia unicamente da Providência Divina, ela começou uma escola ao ar livre para crianças daqueles bairros pobres. Logo outros voluntários se uniram à ela, e o suporte financeiro também apareceu. Isto lhe trouxe a possibilidade de estender o projeto da sua obra.

Em 07 de outubro de 1950, Madre Teresa recebeu permissão da Santa Sé para iniciar uma nova Ordem: As “Missionárias da Caridade”, cuja tarefa principal era amar e cuidar daquelas pessoas que não tinham ninguém por si. Em 1965 a Sociedade tornou-se uma Família Religiosa Internacional por um decreto do Papa Paulo VI.

A Sociedade das Missionárias da Caridade espalhou-se por todo mundo e o trabalho de Madre Teresa também obteve reconhecimento mundial. Ela recebeu inúmeros prêmios e distinções, incluindo o Prêmio da Paz Papa João XXII e o Prêmio Nerhu pela promoção da paz internacional e entendimento, em 1972. Ela também recebeu o Prêmio Nobel para a Paz em 1979 e a Medalha Presidencial da Liberdade dos Estados Unidos, 1985.

Foi beatificada em 19 de outubro de 2003, com a ocorrência de um milagre ocorrido com Monica Besra, uma indiana, que foi curada de um tumor no estômago de forma inexplicável e cuja cura foi atribuída a Madre Teresa.

Logotipo

Foi criado em Mumbai, na Índia, o logotipo oficial da Canonização de Madre Teresa de Calcutá, que terá lugar no Vaticano, no próximo dia 4 de setembro. O logotipo foi criado pela designer indiana, Karen Vaswani Nee D’Lima, católica, da paróquia de Nossa Senhora das Vitórias, em um bairro de Mumbai.

Karen iniciou a sua carreira de designer aos 21 anos de idade. Ela oferece, gratuitamente, este seu serviço profissional a muitas paróquias da cidade, tudo pela “Glória de Deus”, segundo o espírito de Madre Teresa.

“Eu nunca encontrei Madre Teresa pessoalmente, mas sempre tive grande admiração pelo seu trabalho. Devido à minha experiência profissional, sempre estive envolvida nas obras de caridade”, explicou Karen.

Informações: Rádio Vaticana

Decreto Arquidiocesano referente a gripe Influenza H1N1 é revogado

Com o fim do período de risco da gripe influenza, o arcebispo de Pouso Alegre, D. José Luiz Majella Delgado, CSsR, revogou o decreto PC-CH 024/2016, que orientava o clero e os fiéis para algumas práticas próprias nas celebrações litúrgicas e reuniões pastorais, visando combater a transmissão do vírus H1N1.

O texto de revogação, subscrito pelo chanceler arquidiocesano Pe. Jésus Andrade Guimarães e assinado por D. Majella, determina a leitura da revogação em 28 de agosto e partir desta data que se retorne às práticas costumeiras das comunidades. A revogação adianta ainda que estão sendo preparadas orientações gerais em torno das celebrações, as quais entrarão em vigor a partir do Advento deste ano.

Leia a íntegra da Revogação do decreto H1N1

CNBB divulga nota em defesa da Lei da Ficha Limpa

O Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) aprovou, nesta quarta-feira, 24, nota em defesa da Lei da Ficha Limpa. No texto, os bispos rejeitam toda e qualquer tentativa de desqualificar a lei, que “é resultado da mobilização popular e que expressa a consciência da população de que, na política não há lugar para corruptos”.

Confira, abaixo, a nota na íntegra.

NOTA DA CNBB EM DEFESA DA LEI DA FICHA LIMPA

O Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília-DF, nos dias 23 e 24 de agosto, vem reafirmar a importância da Lei 135/2010, a Lei da Ficha Limpa, rejeitando toda e qualquer tentativa de desqualificá-la. Resultado da mobilização popular que coletou 1,6 milhões de assinaturas, a Lei da Ficha Limpa expressa a consciência da população de que, na política, não há lugar para corruptos.

Tendo sua constitucionalidade confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, em 2012, votou favoravelmente pelas Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADC 29 e 30), a Lei da Ficha Limpa insere-se no rol das leis mais importantes no combate à corrupção eleitoral e na moralização da política. Respaldada por grandes juristas e aprovada pelo Congresso Nacional, ela atesta a sobriedade de quem a propôs de forma que atacá-la ou menosprezá-la é enfraquecer a vontade popular de lutar contra a corrupção.

Recebemos com perplexidade a decisão do STF que reconhece a exclusividade das Câmaras Municipais para julgar as contas dos prefeitos em detrimento da competência dos Tribunais de Contas. Na prática, isso significa o fim da inelegibilidade dos executivos municipais mesmo que tenham suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas. Trata-se de um duro golpe contra a Lei da Ficha Limpa o qual favorecerá o fisiologismo político e a corrupção, considerando o poder de barganha que pode haver entre o executivo e o legislativo municipais.

Conclamamos a população, legítima autora da Lei da Ficha Limpa, a defendê-la de toda iniciativa que vise ao seu esvaziamento. Urge não dar trégua ao combate à corrupção eleitoral e a tudo que leve ao desencanto com a política cujo objetivo é a justiça e o bem comum, construído pacífica e eticamente.

Brasília, 24 de agosto de 2016.

Dom Sergio da Rocha                              Dom Murilo S. R. Krieger
Arcebispo de Brasília-DF                     Arcebispo de S. Salvador da Bahia-BA
Presidente da CNBB                                 Vice-Presidente da CNBB

 Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF
Secretário-Geral da CNBB

Vaticano divulga tema do Dia Mundial da Paz 2017

Dia PazFoi publicado, nesta sexta-feira (26/8), o tema da Mensagem do Papa para o 50° Dia Mundial da Paz, que se celebrará no dia 1° de janeiro de 2017.

A não-violência: estilo de uma política para a Paz” é o tema escolhido pelo Papa Francisco para o próximo Dia Mundial da Paz, o quarto do seu Pontificado.

A violência e a paz estão na origem de dois modos opostos de construir a sociedade. A difusão dos focos de violência gera experiências sociais gravíssimas e negativas. O Papa resume esta situação na expressão “Terceira guerra mundial em capítulos”.

Ao invés, a paz tem consequências sociais positivas e permite um verdadeiro progresso. Devemos, portanto, agir nos espaços possíveis, negociando caminhos de paz, até mesmo onde tais caminhos parecem tortuosos ou impraticáveis.

Deste modo, a “não violência” pode assumir um significado mais amplo e novo: não apenas aspiração, inspiração, rejeição moral à violência, às barreiras, aos impulsos destruidores, mas também método político realista, aberto à esperança.

Trata-se de um método político fundado na primazia do direito. Se o direito e a igual dignidade de cada ser humano são salvaguardados sem discriminações e distinções. Consequentemente, a “não violência”, entendida como método político, pode constituir um meio realista para superar os conflitos armados. Nesta perspectiva, é importante reconhecer, sempre mais, não o direito da força, mas a força do direito.

Com esta Mensagem para o Dia Mundial da Paz, o Santo Padre deseja indicar um passo ulterior, um caminho de esperança apropriado às circunstâncias históricas presentes: chegar à solução das controvérsias através das negociações, evitando que elas se degenerem em conflito armado.

Atrás desta perspectiva, há também o respeito pela cultura e a identidade dos povos, portanto, a superação da ideia segundo a qual uma parte é moralmente superior à outra. Mas, ao mesmo tempo, isto não significa que uma nação possa ser indiferente diante das tragédias de outras. Pelo contrário, significa reconhecer a primazia da diplomacia diante dos estrondos das armas.

O tráfico mundial das armas é tão vasto a ponto de ser subestimado. O tráfico ilegal das armas sustenta muitos conflitos no mundo. A “não violência”, como estilo político, pode e deve fazer muito mais para superar este flagelo.

O Dia Mundial da Paz teve início por desejo do Beato Paulo VI e é celebrado todos os anos no dia 1° de janeiro. A Mensagem do Papa é enviada a todas as Chancelarias do mundo e assinala as diretrizes diplomáticas da Santa Sé.

Fonte: Rádio Vaticano

Padre Leandro toma posse como pároco em Monte Verde

Posse Pe Leandro Monte Verde 2016 7A solene celebração de posse canônica do Padre Leandro de Carvalho Raimundo como pároco da Paróquia São Francisco de Assis, em Monte Verde, aconteceu em 24 de agosto e foi presidida pelo arcebispo de Pouso Alegre, D. José Luiz Majella Delgado, CSsR.

A celebração contou com a presença de quinze sacerdotes do clero diocesano, além da pastora e dos pastores de diversas denominações religiosas de Monte Verde. A Igreja estava repleta de féis, familiares e amigos do Padre Leandro, que foi reitor do Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora Auxiliadora por três anos e meio.

No início da celebração foi feita a leitura do Decreto de posse canônica, pelo chanceler arquidiocesano Pe. Jésus Andrade Guimarães. De joelhos de frente ao altar, Pe. Leandro fez a sua profissão de fé e juramento de fidelidade. Dando continuidade ao rito canônico, Pe. Leandro recebeu a estola das mãos de D. Majella. Logo após o arcebispo conduziu o novo pároco até a porta da Matriz, onde lhe entregou as chaves da Igreja; a pia batismal; ao Sacrário; e, por fim, à cadeira central do altar. Após a assinatura dos documentos, D. Majella, com muita alegria, apresentou o novo pároco Pe. Leandro a toda comunidade, que o aplaudiu calorosamente. Após a cerimônia foi concelebrada a Santa Missa.

Fotos: Jailson Silva